Tecnocracia como ordem política antinatural no romance O Fruto Do Vosso Ventre, de Herberto Sales

Fabrício Tavares Moraes

Resumo


O presente artigo analisa o modo como o romance O fruto do vosso ventre, de Herberto Sales, publicado originalmente em 1976, representa esteticamente a estrutura e ações de uma tecnocracia autoritária num mundo distópico. A obra, dividida em três partes com estilos e formas diferentes, demonstra, de certo modo, como a gestão autoritária de uma sociedade serve-se da própria corrupção e empobrecimento da linguagem. Por meio disso, o romance narra uma gradual alienação coletiva, que se pauta tanto na usurpação das potencialidades comunicativas do ser humano quanto numa dinâmica social de desumanização. Em contraposição a essa alienação, no entanto, surge, ao longo da obra, uma narrativa teológica, de fundo messiânico, que transporta o ideal querigmático para um cenário moderno. Desse modo, busca-se investigar como o autor, a partir de suas experiências empíricas e políticas numa ditadura tecnocrática, transpõe para o plano estético as relações entre linguagem, autoritarismo, messianismo e teologia.

Palavras-chave


Literatura brasileira; tecnocracia; Evangelhos; linguagem; modernidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Ignácio Loyola. Não verás país nenhum. São Paulo: Global, 1988.

CAMPANELLA, Tommaso. A cidade do sol. Petrópolis/RJ: Vozes de Bolso, 2014.

CHAVES, Mauro. Adaptação do funcionário Ruam. São Paulo: Perspectiva, 2014.

COETZEE, J.M. Elizabeth Costello. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

ELLIS, John M. How to read Kafka. The New Criterion, v. 37 n. 2. Denville/ Nova Jersey, 2018. Disponível em: https://newcriterion.com/pdf-version/article/2018/10/how-to-read-kafka-part-i. Acesso em: 16 jun. 2020.

ESHUN, Kodwo. More Brilliant than the Sun. London/New York: Verso, 2020.

FISHER, Mark. Capitalist realism: is there no alternative? London: Zero Books, 2009.

FRETHEIM, Terence E. The Plagues as Ecological Signs of Historical Disaster. Journal of Biblical Literature, Atlanta/Georgia, v. 110, n. 3, p. 385-396, 1991.

HEIDEGGER, Martin. Caminhos de floresta. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2012.

HUXLEY, Aldous. Admirável mundo novo. Rio de Janeiro: Biblioteca Azul, 2014.

KLEMPERER, Victor. Lti: a linguagem do Terceiro Reich. Rio de Janeiro: Contraponto, 2009.

McCARTHY, Tom. “The death of writing – if James Joyce were alive today he’d be working for Google”. The Guardian, 7 de março de 2015.

MOROZOV, Evgeny. Big Tech: a ascensão dos dados e a morte da política. São Paulo: UBU, 2018.

MORUS, Thomas. Utopia. São Paulo: Penguin/Companhia das Letras: 2018.

OLDER, Malka. Infomocracy. New York: Tor.com, 2017.

ORWELL, George. 1984. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

OZ, Amoz. Como curar um fanático. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

RASPAIL, Jean. Le camp des saints. Paris: Éditions Robert Laffont, 1973.

SALES, Herberto. O fruto do vosso ventre. São Paulo: Círculo do Livro, 1976.

SANTNER, Eric L. The Royal Remains: The People's Two Bodies and the Endgames of Sovereignty. Chicago: University of Chicago Press, 2011.

SOARES, Fernanda Pereira. Autoritarismo, tecnocracia e natureza: representações da pátria brasileira em O Fruto do Vosso Ventre, de Herberto Sales (1976). 2013. 125 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2013.

SWIFT, Jonathan. As viagens de Gulliver. São Paulo: Penguin, 2010.

TESELLE, Sallie Mcfague. Parable, Metaphor, and Theology. Journal of the American Academy of Religion, Oxford, v. 42, n. 4, p. 630-645, 1974.

TOKARCZUK, Olga. Sobre os ossos dos mortos. São Paulo: Todavia, 2019.

VERMEULEN, Pieter. Contemporary Literature and the Death of the Novel. Hampshire: Palgrave Macmillan, 2015.

WEBER, Max. Economia e sociedade v.1 e 2. Brasília: UnB, 2015

WIENER, Norbert. Cibernética e Sociedade: o uso humano de seres humanos. São Paulo: Cultrix, 1978.




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2021v23p394-418

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.