Terra, mãe universal, rogai por nós: ciclos de morte e vida em poemas de Cora Coralina

Maykol Vespucci

Resumo


Este trabalho objetiva compreender como se realiza a religiosidade nos versos de Cora Coralina, especialmente nos poemas que podemos perceber um projeto cosmogônico em que a poeta olha para os espaços de seu mundo e encontra neles caminhos que levam à imensidão do universo. Enquanto se move entre o indivíduo e a coletividade, a poética coraliniana reinsere o humano na natureza. Faz isso ao reimaginar a narrativa do Éden. Na gênese do mundo e da vida, a natureza, ao lado do Criador, é divinizada na imagem da mãe-terra. Esta é poetizada por Cora Coralina, não apenas como uma figura do passado, mas também do mundo contemporâneo. Sua reimaginação das narrativas bíblicas propõe também que olhemos para o tempo como expressão de ciclos, uma perspectiva ligada diretamente ao tempo da natureza. A cosmogonia coraliniana, assim, se realiza por nascimentos, mortes e renascimentos. O universo é poetizado por uma visão pascalina em que a vida parece seguir para um momento de retorno ao mundo, não para um momento de passagem final para outro mundo. A poeta escolhe, assim, um caminho que diverge das narrativas bíblicas, que, como aponta Northrop Frye (2002), apresentam começo e fim, indo do Gênesis ao Apocalipse. No processo, a própria ideia de morte é, por fim, escrita de um modo dissonante da cultura ocidental contemporânea, aproximando-se do que Philippe Ariès (2012) entende como a “morte domada”.


Palavras-chave


Cora Coralina; terra; morte; religiosidade; poesia

Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, Philippe. História da morte no Ocidente: Da Idade Média aos nossos dias. Trad. Priscila Viana de Siqueira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

BÍBLIA, Português. A Bíblia Sagrada. Trad. João Ferreira de Almeida. Barueri: Sociedade Bíblia do Brasil, 1995.

CORALINA, Cora. Meu livro de cordel. São Paulo: Global, 2013.

___. Poemas dos becos de Goiás e estórias mais. São Paulo: Global, 2014.

___. Vintém de cobre: Meias confissões de Aninha. São Paulo: Global, 2013.

FREUD, Sigmund. Psicologia das massas e análise do ego. In: Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1990.

FRYE, Northrop. The great code: The Bible and Literature. New York: Harvest, 2002.

MARX, Karl. O capital. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MAULPOIX, Jean-Michel. Du lyrisme. Paris: Jose Corti, 2000.




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2020v22p122-142

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.