Da poesia ao mistério divino: O itinerário mistagógico dos hinos do Apocalipse

Marcus Mareano

Resumo


O livro do Apocalipse de São João possui uma beleza singular por sua linguagem simbólica e mensagem de esperança. Na sua parte central (4,1–22,5), há poemas, classificados como hinos, dirigidos a Deus e ao Cordeiro. Eles propõem ao leitor um itinerário mistagógico desde o reconhecimento de Deus (4,8-11) e do Cordeiro (5,9-14); passando pelos seus atributos (7,10-12); a percepção de sua atuação (11,15-18; 12,10-12); o louvor aos seus juízos (15,3-4; 16,5-7); culminando com o Aleluia final (19,1-8), que conclui esse percurso em uma postura reverente a Deus por seu reinado e um convite às núpcias com o Cordeiro. Apresentaremos os hinos inseridos no conjunto da estrutura literária do livro do Apocalipse e a função que eles exercem de síntese poética do drama narrado. Em seguida, abordaremos a mistagogia dos hinos do Apocalipse a fim de compreender como se mostra a ação divina e sua relação com o meio e com a humanidade. Não nos deteremos demasiadamente na análise exegética, mas a presumiremos para uma ênfase mais literária e teológica. Finalmente, consideraremos Deus como mistério fascinante que propõe a comunhão a partir de Cristo, o Cordeiro imolado.


Palavras-chave


Apocalipse; Hinos; Mistério Divino; Poesia; Mistagogia

Texto completo:

PDF

Referências


AUNE, David. Revelation 1-5. Dallas: Word, 1997.

AUNE, David. Revelation 17-22. Nashville: Thomas Nelson, 1998b.

AUNE, David. Revelation 6-16. Nashville: Thomas Nelson, 1998a.

BAUCKHAM, Richard. The Theology of the Book of Revelation. Cambridge: Cambridge Press, 1993.

CASALEGNO, Alberto. E o Cordeiro vencerá (Ap 17,14): leitura exegético-teológica do livro do Apocalipse. São Paulo: Loyola, 2017.

MENDOZA-ÁLVAREZ, Carlos. Deus ineffabilis: uma Teologia pós-moderna da revelação do fim dos tempos. São Paulo: É Realizações, 2016.

MORGEN, Michèle. Comment louer Dieu, “Celui qui siège sur le trône et l’Agneau”?: Étude sur la contextualization et la fonction des passages hymniques dans l’ensemble du livre de l’Apocalypse. In: ACFEB. Les hymnes du Nouveau Testament et leurs fonctions. Paris: Cerf, 2009, p. 209-237.

MUELLER, Ekkehardt. Christological Concepts in the Book of Revelation: the Lamb Christology. Journal of the Adventist Theological Society, v. 22, n. 2, p. 42-66, 2011.

NAM, Daegeuk. The “Throne of God” motif in the Hebrew Bible. Michigan: Andrews University, 1989.

OSBORNE, Thomas. “Récitez entre vous des psaumes, des hymes et des cantiques inspires” (Ep 5,19): Un état de la question sur l’étude des “hymnes” du Nouveau Testament. In: ACFEB. Les hymnes du Nouveau Testament et leurs fonctions. Paris: Cerf, 2009, p.57-80.

OTTO, Rudolf. O sagrado. Lisboa: Edições 70, 2005.

PAUL, André. Doxologie, liturgie et histoire dans l’Apocalypse. In: SIMOENS, Yves; THEOBALD, Christoph. Sous le signe de l’imminence: l’Apocalypse de Jean pour penser l’histoire. Paris: Médiasèvres, 2001, p. 63-76.

SEAL, David. Shouting in the Apocalypse: the influence of First-Century Acclamations on the Praise Utterances in Revelation 4:8 and 11. Journal of the Evangelical Theological Society, v. 2, n. 51, p. 339-352, 2008.

STEFANOVIC, Ranko. The Background and Meaning of Sealed Book of Revelation 5. Michigan: Andrews University, 1995.

VANNI, Ugo. La struttura letteraria dell’Apocalisse. Brescia: Morcelliana, 1980.

WENGST, Klaus. Pax Romana: pretensão e realidade. São Paulo: Paulinas, 1991.




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2020v22p89-103

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.