A teologia às avessas de José Saramago em Caim

Marcio Cappelli

Resumo


O presente trabalho pretende compreender como a crítica saramaguiana contida em Caim pode contribuir para o diálogo entre cristianismo e ateísmo. Para tal intento é necessário seguir alguns passos. Sendo o primeiro percorrer mostrar a possível aproximação entre teologia e literatura. No entanto, como a literatura do autor escolhido está marcada por seu ateísmo, também se impõe a tarefa de compreender como a teologia pode acolher as críticas ateístas sem cair num “entreguismo” da fé. Já posteriormente à luz de um breve perfil biográfico percebe-se a sua paixão por questões concernentes a religião e que essa paixão transpassa seus textos. Contudo, não de maneira apaziguada, mas através de um questionamento de imagens de Deus cristalizadas e que ele põe abaixo através de uma reescritura do texto bíblico. Nesse sentido, pode-se dizer que Saramago faz uma a-teologia ou teologia às avessas, questionando certas imagens de Deus também no seu último romance escrito a saber, Caim.


Palavras-chave


José Saramago; Literatura Contemporânea; Caim; Literatura Portuguesa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v5n9p78-104

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.