O Romance Caim e o debate teológico contemporâneo

Marcio Luiz Fernandes, Darleyson de Carvalho

Resumo


A análise teológica do romance Caim, de autoria do romancista José Saramago, é o objeto de pesquisa do presente estudo. O artigo procura expor uma fundamentação teórico-metodológica plausível ao diálogo entre literatura e teologia, analisar as provocações presentes no romance e aprofundar as críticas do luso escritor de modo a ressignificar o discurso religioso. A fim de se alcançar as metas propostas a fundamentação do trabalho é realizada a partir da teoria da metáfora e da atividade mimética proposta pelo filósofo Paul Ricoeur. A metáfora não é apenas um ornamento do discurso, antes tem a capacidade de inventar, criar novos significados e novas possibilidades de se conhecer a realidade. O conceito de metáfora aplica-se à literatura relacionando-se ao conceito de mímesis que, para Ricoeur, é percebido em uma ação tripartida: prefiguração, configuração e refiguração. A primeira se refere ao mundo da ação (referência da composição narrativa). A segunda é a transformação da ação em história. A terceira é o ato de ler que permite encontrar significações para a própria existência do leitor.  Nesse sentido, o texto literário traz categorias representativas do ser humano, desafiando-o a perceber novas possibilidades de ser no mundo da vida.


Palavras-chave


Teologia, Literatura, Caim, Saramago, Ricoeur.

Texto completo:

PDF

Referências


ALES BELLO, Angela. Fenomenologia e Ciências Humanas. Bauru: Edusc, 2004.

BERMAN, Marshall. Tudo que é Sólido Desmancha no Ar. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

DENECH, Fabiano Dörr. O Homem Suspenso, de João de Melo: da Condição Histórica à Consciência Histórica.Porto Alegre: 2006. 96p. Dissertação (Mestrado em Literaturas), Universidade Federal do Rio Grandedo Sul, 2006.

DUTRA, Robson Lacerda. In nomini hominis. E-scrita, v. 1, n.1, p. 42 – 51, jan/abr.

LEEUW, Gerardus Van der. La Religion Dans son Essence et ses Manifestations.

Revista Abordagem Gestáltica, São Paulo, XV, p. 179- 183, jul/dez, 2009.

MACHADO, Janer Cristina. Viajando a Margem da História: os sentidos do tempo em Caim de José Saramago. 2013. 129 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Santa Maria, 2013.

MONDIN, Batista. O Homem: quem é ele? Elementos de Antropologia Filosófica. São

Paulo: Paulinas, 1980b.

RICOEUR, Paul.A Metáfora Viva.São Paulo: Loyola, 2000.

_____. Interpretação e Ideologias.Rio de Janeiro: F. Alves, 1988ª.

_____. O Mal: um desafio à filosofia e à teologia. Campinas: Papirus, 1988b.

_____. Teoria da Interpretação: o discurso e o excesso de significação. Lisboa:

Edições 70, 2011.

_____.Tempo e Narrativa I: a intriga e a narrativa histórica. São Paulo: Martins

Fontes, 2010a.

_____. Tempo e Narrativa II: a configuração do tempo na narrativa de ficção. São

Paulo: Martins Fontes, 2010b.

_____. Tempo e Narrativa III: o tempo narrado. São Paulo: Martins Fontes, 2010c.

ROBLES, Martha. Mulheres, Mitos e Deusas: o feminino através dos tempos. São

Paulo: Aleph, 2006.

SANTOS, Reginaldo José Junior. A Plausibilidade da Interpretação da Religião pela Literatura: uma Proposta fundamentada em Paul Ricouer e Mikhail Bakhtin exemplificada com José Saramago. São Bernardo do Campo: 2008. 205p. Tese (Doutorado em Ciências da Religião), Faculdade de Filosofia e Ciências da Religião, UMESP, 2008.

SARAMAGO, José. Caim.São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

_____. De como a personagem foi mestre e o autor seu aprendiz. Alfragide:

Caminho, 1999.

_____.O autor como narrador. CULT- Revista Brasileira de Literatura,n.º 17.São Paulo: Lemos Editorial, dez-98.

SILVA, Jefferson. Narrativa e Sentido da Vida: uma Aproximação entre Viktor Frankl e Paul Ricoeur.São Paulo:2011. 125p. Dissertação (Mestrado em Filosofia). Universidade São Judas Tadeu, 2011.

TILLICH, Paul. A Coragem de Ser. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.




DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v6n11p198-237

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.