Entre Escritos Canônicos, Apócrifos e Contemporâneos: múltiplas imagens de um mesmo Jesus?

Sebastião Lindoberg da Silva Campos

Resumo


A figura de Jesus talvez seja uma das figuras mais controversas da história. Controversa porque apesar de ser um homem que viveu em determinada época e espaço, sua imagem não é unívoca. A literatura canônica e apócrifa, que gira em torno de sua vida pública, nos oferece um panorama interessante acerca da figura de Jesus. Não apenas por apresentarem imagens distintas de um mesmo homem, mas por imprimirem a ele uma concepção específica de mundo que parece estar mais atrelada às comunidades que berçaram tais textos que ao próprio Jesus. No entanto, enquanto estes escritos, que disputavam entre si uma hegemonia, outorgavam a manifestação da Verdade Absoluta, outro escrito que (re)vive a história de Jesus, este contemporâneo, subverte todo o conceito de verdade e brinca com esta tradição antecessora. O evangelho do escritor lusitano José Saramago, ao reverter a imagem sedimentada de Jesus, busca romper com um horizonte transcendente. Ao resgatar a figura do homem Jesus, desligando-o de uma filiação extraterrena, Saramago opera uma ação questionadora da verdade estabelecida e imputa aos homens a responsabilidade ética nos rumos civilizacionais. À maneira dos escritos dos primeiros séculos que se apropriaram da figura de Jesus e a moldaram conforme seus interesses, Saramago repete tal ação contemporaneamente, fazendo de Jesus seu porta-voz.


Palavras-chave


Cristianismo; Literatura; José Saramago; Canônicos; Apócrifos

Texto completo:

PDF

Referências


A BÍBLIA de Jerusalém. São Paulo: Edições Paulinas, 1991.

ATANÁSIO, Santo. Contra os pagãos; A encarnação do Verbo; Apologia ao imperador Constâncio; Apologia de sua fuga; Vida e conduta de S. Antão. São Paulo: Paulus, 2002.

BERNARDO, Gustavo. A ficção de Deus. São Paulo: Annablume, 2014.

BRUNO, Mário. Escrita, literatura e filosofia: (Derrida, Barthes, Foucault e Deleuze). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

D'ARCAIS, Paolo Flores. Jesús. La invención del Dios cristiano. Traducción de José Luis Sandoval. Madrid: Minima Trotta, 2012.

EHRMAN, Bart D. O Cristianismo de ponta-cabeça: a visão alternativa do Evangelho de Judas. In: O EVANGELHO de Judas: do Códice Tchacos. Editado por Rodolphe Kasser, Marvin Meyer e Gregor Wurst; com a colaboração de François Gaudard; tradução Ana Ban. São Paulo: Prestígio, 2006.

FARIA, Lair Amaro dos Santos. “Quem vos ouve, ouve a mim”: Oralidade e Memória nos Cristianismo Originários. Rio de Janeiro: Klíne, 2011.

FLORES, Conceição. Do mito ao romance: uma leitura do evangelho segundo Saramago. Natal, RN: EDUFRN, 2000.

GOUNELLE, Rémi. Por que, segundo o Evangelho de Nicodemos, Cristo desceu aos infernos?. In: O mistério apócrifo: introdução a uma literatura desconhecida. Jean-Daniel Kaesti, Daniel Marguerat (orgs.); tradução Lara Christina de Malimpensa. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

IRENEU, Santo, Bispo de Lião. Contras as heresias. [Introdução, notas e comentários Helcion Ribeiro; organização das notas bíblicas Roque Frangiotti; tradução Lourenço Costa]. São Paulo: Paulus, 1995.

MARTINS, Manuel Frias. A espiritualidade clandestina de José Saramago. Lisboa: Fundação Saramago, 2014.

PESSOA, Fernando. O guardador de rebanhos e outros poemas. São Paulo: Cultrix, 1988.

SARAMAGO, José. História do cerco de Lisboa. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

______. O evangelho segundo Jesus Cristo. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

VOLTAIRE. O túmulo do fanatismo. Tradução: Cláudia Berliner; revisão da tradução: Márcia Valéria Martinez de Aguiar. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

WURST, Gregor. Irineu de Lyon e o Evangelho de Judas. In: O EVANGELHO de Judas: do Códice Tchacos. Editado por Rodolphe Kasser, Marvin Meyer e Gregor Wurst; com a colaboração de François Gaudard; tradução Ana Ban. – São Paulo: Prestígio, 2006.




DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v6n11p122-151

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.