O gênero textual Memórias Literárias em uma escola da rede pública de ensino em Rio Branco/AC: experienciar no ensino e na aprendizagem de português como língua materna

Christia Monteiro da Rocha, Shelton Lima de Souza

Resumo


Este texto é resultante de reflexões produzidas, a partir do desenvolvimento de atividades para o ensino de leitura e escrita de língua portuguesa, em uma escola pública situada no município de Rio Branco, estado do Acre. Com base em autores que discutem o ensino de língua portuguesa para além de normas gramaticais, tais como Bortoni-Ricardo (2005), Antunes (2009), Kleiman (1995), Soares (1998), entre outros e, mais propriamente, discutem uma concepção de educação como elemento resultante de experiências e de conhecimentos do outro (CORACINI, 2007, LARROSA, 2011), desenvolvemos atividades com foco no gênero textual Memórias Literárias, objetivando que, em sala de aula, os alunos pudessem produzir relação entre saberes advindos dos seus diferentes cotidianos, experenciados por eles, e os saberes produzidos na escola. Por meio da produção escrita e oral dos alunos, observamos que os saberes advindos da comunidade, exterior à instituição de ensino, tornou a aprendizagem de escrita, leitura e escuta de narrativas mais eficazes, pois estimulou a participação dos alunos, que se sentiram e, de fato foram, participantes diretos dos processos de construção de saberes produzidos na escola em que as atividades foram realizadas.


Palavras-chave


Ensino de língua portuguesa, Gênero Memórias Literárias, Experiências, Escrita, leitura

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Irandé. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola, 2009.

BAGNO, Marcos. Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação linguística. 3 ed. São Paulo: Parábola, 2007.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. In: ______. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BORTONI-RICARDO, Stela Maris. Nós cheguemu na escola, e agora?: Sociolinguística e Educação. São Paulo: Parábola, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 20 jun 2019.

CORACINI, Maria José. A celebração do outro arquivo, memória e identidade: línguas (materna e estrangeira), plurilinguismo e tradução. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem, Escrita e Alfabetização. São Paulo: Contexto, 2018.

FILHO, José Carlos Paes de Almeida. Fundamentos de Abordagem e Formação no Ensino de PLE e de Outras Línguas. 2 ed. Campinas: Pontes, 2018.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

GRANNIER, Daniele Marcelle. O ensino de português como L1 e L2. In. SOUZA, Shelton Lima (Org.). O ensino de português em diferentes perspectivas. Curitiba: CRV, 2014.

KANEOYA, Marta Lúcia Cabrera Kfouri (Org.). Português Língua Estrangeira em Contextos Universitários: experiências de ensino e de formação docente. Campinas: Mercado de Letras, 2018.

KLEIMAN, Angela (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, S.P.: Mercado de Letras, Coleção Letramento, Educação e Sociedade, 1995.

LARROSA, Jorge. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, vol. 19, n. 2, p. 04-27, jul./dez. 2011. Disponível em: file:///C:/Users/USUARIO/Documents/UFAC/Pesquisa/Estudos%20Culturais/Experi%C3%AAncia%20e%20alteridade%20em%20educa%C3%A7%C3%A3o_Jorge%20Larrosa%20-%20Copia%20-%20Copia.pdf Acesso em: 04/01/2020.

https://www.escrevendoofuturo.org.br/caderno_virtual/texto/meus-tempos-de-crianca/index.html

MARCUSCHI, Luiz Antonio. Apresentação. In: Bazerman, C./ A. P. Dionísio, J. C. Hoffnagel. (Orgs.) Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo: Cortez, 2005, p. 09-13.

MARCUSCHI, Luiz Antonio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

MEURER, José Luiz. Gêneros textuais na análise crítica de Fairclough. In. MEURER, José Luiz; BONINI, Adair; MOTTA-ROTH, Desirré. (Org.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola, 2005.

PAUSAS, Ascen Díez de Ulzurrun (org.). A aprendizagem da leitura e da escrita a partir de uma perspectiva construtivista. Porto Alegre: Artmed, 2004.

PARAÍSO, Rostando. Meus tempos de criança. Disponível em: https://www.escrevendoofuturo.org.br/caderno_virtual/texto/meus-tempos-de-crianca/index.html. Consultado em 14/09/2019.

RIBEIRO, Alexandre do Amaral. Português do Brasil para estrangeiros: política, formação, descrição. Campinas: Pontes, 2018.

ROJO, Roxane. Letramento e diversidade textual. In: Boletim 2004, Alfabetização, leitura e escrita, programa 5. Disponível em: www.tvebrasil.com.br/salto. Acesso em: 13 jun 2019

SILVA, Vanessa Souza da. A importância dos gêneros do discurso. Entre-Rios Jornal, 22 de maio de 2008b.




DOI: https://doi.org/10.23925/2318-7115.2020v41i5a7

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)