A estabilidade no setor público brasileiro: o que pensam os servidores públicos?

Kamila Pagel de Oliveira, Maria Thereza Mota Sampaio de Paula, Lincoln Ribas de Oliveira Paiva, Kimberly Ohana Freitas Andrade, Éder Rocha Coura

Resumo


O artigo analisa a percepção de servidores de uma Fundação pública sobre a estabilidade e as possibilidades de flexibilização. Trata-se de um estudo de caso quantitativo. É possível afirmar que os servidores são favoráveis à estabilidade no serviço público e a consideram como um fator atrativo, associando a estabilidade mais a fatores positivos em detrimento de negativos. Os servidores mais velhos possuem percepção mais favorável à estabilidade, assim como os efetivos em detrimento daqueles que ocupam cargo comissionado. A instituição de avaliação que permita demitir o servidor com baixo desempenho é a possibilidade de flexibilização com respostas mais favoráveis.


Palavras-chave


Estabilidade; Flexibilização; Servidores

Texto completo:

PDF EPUB XML


DOI: https://doi.org/10.23925/recape.v11i2.44754

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2237-1427