Controle das contas a pagar e receber de um pequeno negócio: estudo de caso de uma escola de idiomas.

Rodolfo Vieira Nunes, George André Willrich Sales, Daniela Martins de Assis

Resumo


O presente trabalho buscou demonstrar e analisar através de um estudo de caso os controles e métodos utilizados por um microempreendedor individual para administrar sua empresa que tem como atividade o ensino de idiomas. O estudo proposto foi realizado na escola de idiomas You Start, a qual foi aberta em 2016, foram verificados quais são os tipos de controles utilizados pelo administrador em relação as contas a receber e a pagar. A metodologia segue a linha de uma pesquisa exploratória e descritiva, sendo que o método utilizado é um estudo de caso. Assim, foi selecionado um questionário e realizada uma entrevista com o administrador, onde respondeu um questionário dissertativo, além de responder 30 questões, separadas em 15 para o controle das contas a receber e 15 para o controle das contas a pagar que foram comparadas com a norma de verificação. Os resultados evidenciam que mesmo com o pouco tempo de experiência do administrador, foi constatado que o negócio vem mantendo um controle adequado das suas contas a pagar e receber, porém existem pontos de melhoria que podem auxiliar no processo de estruturação da empresa, como por exemplo a estruturação do controle de fluxo de caixa.


Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, M. M. (2010). Introdução à Metodologia do Trabalho Científico.10ª ed. São Paulo: Atlas.

Assaf Neto, A. & Silva, C. A. T. (2012). Administração do Capital de Giro. 4ª ed. São Paulo: Atlas.

Assaf Neto, A. & Lima, F. G. (2014). Administração Financeira. 3ª ed. São Paulo: Atlas. Attie, W. (2011). Auditoria: conceitos e aplicações. 6ª ed. São Paulo: Atlas.

Beuren, I. M. (Org.). (2006). Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: Teoria e Prática. 3ª ed. São Paulo: Atlas.

Cardoso, R. L., Mario, P. C. & Aquino, A. C. B. (2007). Contabilidade gerencial: mensuração, monitoramento e incentivos. São Paulo: Atlas.

Chiavenato, I. (2014). Introdução à Teoria Geral da Administração. 9ª ed. Barueri: Manole.

Crepaldi, G. S. & Crepaldi, S. A. (2016). Auditoria Contábil -Teoria e Prática. 10ª ed. São Paulo: Atlas.

Dalbello, L. (1999). A Relevância do uso do Fluxo de Caixa como ferramenta de gestão financeira para avaliação da liquidez e capacidade de financiamento de empresas. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Instituto de Estudos Financeiros – IEF. (2018). Operações Financeiras de Tesouraria. http://www.ief.com.br/opefin.htm. Acesso em: 26/05/2018.

Marion, J. C., Dias, R., Traldi, M. C. & Marion, M. M. C. (2010). Monografia para os Cursos de Administração, Contabilidade e Economia. 2ª ed. São Paulo: Atlas.

Morante, A. S. & Jorge, F. T. (2008). Controladoria, Análise Financeira Planejamento e Controle Orçamentário. São Paulo: Atlas.

Nogueira, J. F. (Org.). (2008). Gestão Estratégica de Serviços. São Paulo: Atlas.

Oliveira Ritta, C. (2010). Análise comparativa do controle interno no contas a receber e a pagar nas empresas Beta Ltda e Alfa Ltda. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 9(26): 62-78.

Oliveira, D. P. R. (2010). Empresa Familiar: Como Fortalecer o Empreendimento e Otimizar o Processo Sucessório. 3ª ed. São Paulo: Atlas.

Padoveze, C. L. (2014). Manual de Contabilidade Básica. 9ª ed. São Paulo: Atlas. Presidência da República. (2018). Lei Complementar nº. 128, 19 de dezembro de 2008. Altera a Lei Complementar no 123, de 14 de dezembro de 2006, altera as Leis nos 8.212, de 24 de julho de 1991, 8.213, de 24 de julho de 1991, 10.406, de 10 de janeiro de 2002 Presidência da República. (1990Código Civil. Lei n°. 8.029, de 12 de abril de 1990, e dá outras providências. Casa Civil, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp128.htm

Pinheiro, R. G., Carvalho, L. M., dos Santos Pinto, C. R., & Ferreira, J. (2018). Compliance: Controle Interno nas Pequenas e Médias Empresas–Adoções e Restrições como Ferramenta de Gestão. Revista Eletrônica do Departamento de Ciências Contábeis & Departamento de Atuária e Métodos Quantitativos (REDECA), 5(1): 72-86.

Santos, E. R. & Tonin, J. (2015). Análise da Gestão de Contas a Receber de uma empresa do segmento de Tecnologia da Informação. III Seminário Empresarial e III Jornada de TI, 6- 10 Outubro, Maringá.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE. (2018ª). Controle de Contas a Receber. https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ap/artigos/controle-de-

contas-a-receber,cb84164ce51b9410VgnVCM1000003b74010aRCRD. Acesso em: 22/11/2018.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE. (2018b). Saiba como fazer o fluxo de caixa da sua empresa. http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ap/artigos/fluxo-de- caixa,a8751947e93c9410VgnVCM2000003c74010aRCRD. Acesso em: 28/11/2018.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE. (2018c). Controle de Contas a Pagar. https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ap/artigos/controle-de- contas-a-pagar,2d56164ce51b9410VgnVCM1000003b74010aRCRD. Acesso em: 04/12/2018

Silva, F. C. (2013ª). O Controle Interno nas Médias e Pequenas Empresas. Trabalho de graduação, Faculdade Cearense, Fortaleza.

Silva, K. F. M. (2013b). Análise de Controle Interno: Estudo de Caso no Contas a Pagar e Receber das Empresas Visaluz e Escola Shekinah. Trabalho de pós-graduação, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco.

Souza, A. B. (2014). Curso de Administração Financeira e Orçamento. São Paulo: Atlas. Yin, R. K. (2014). Estudo de caso: planejamento e métodos. 5ª ed. São Paulo: Bookman. 4Blue. (2015). Controles de Contas a Pagar e Contas a Receber.

http://www.4blue.com.br/controle-de-contas-a-pagar-e-contas-a-receber-guia-completo/ . Acesso em: 15/03/2018.




DOI: https://doi.org/10.23925/cafi.v2i1.40933

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

A Revista CAFI apoia a Declaração de São Francisco sobre Avaliação de Pesquisa (DORA)

 Cirad assina a Declaração de São Francisco sobre a avaliação da pesquisa (DORA). Logo da iniciativa DORA



Indexadores

Conforme Qualis único de  2017-2018 (divulgado em 2019)


 

 

 

logo

 

Diretórios 

 

 

 

 

 

Creative Commons

 

A Revista Cafi adota a licença do CC-BY Creative Commons Attribution 4.0

 


ISSN 2595-1750